Portal Destaques do Vale

Política

Prefeito do Sertão trabalhou apenas 4 dias em 2017 e já tenta prorrogar afastamento

Oposição quer que Dilson Almeida, do PR, passe pela Junta Médica do INSS

Dilson Almeida (PR), prefeito do município de Desterro, localizado na Região Metropolitana de Patos, governou a cidade para a qual foi eleito por apenas quatro dias em 2017. Com duas licenças médicas de seis meses aprovadas pela Câmara Municipal no ano passado, o prefeito espera o fim do recesso dos vereadores para tentar emplacar a terceira. No primeiro ano da gestão, a cidade foi governada pelo vice-prefeito, Valtércio de Almeida (PR), primo do prefeito.

De acordo com o vereador de oposição, Vamberto Leite (PSB), a primeira licença médica de seis meses foi aprovada pela Câmara nos primeiros dias de 2017 sem atestado médico. Já a segunda foi concedida com um atestado que citava várias doenças: pré-diabetes, síndrome do intestino irritado, colite, esofagite e estresse intenso.

O terceiro atestado médico, encaminhado no final do ano passado, diz que o prefeito também sofre de cardiopatia. “Vamos encaminhar esse atestado à Previdência Social. Se ele conseguir essa licença, o ônus vai para o INSS”, disse o vereador, em entrevista à Rede Globo.

O prefeito, que mora atualmente em São José do Egito (PE) – onde a família comanda uma rede de postos de gasolina -, disse em entrevista ao mesmo canal de televisão que não em condições de saúde e psicológica de retornar ao trabalho. “Não tenho nada a esconder. Não sou remunerado”, disse.

Uma pesquisa realizada no site do Tribunal de Contas do Estado, no entanto, mostra que o prefeito continua recebendo salário de R$ 10 mil, mesmo sem dar expediente.

Página:

http://destaquedovale.com.br//noticia/politica/2018/01/12/prefeito-do-sertao-trabalhou-apenas-4-dias-em-2017-e-ja-tenta-prorrogar-afastamento-/1041.html