Plantão
Brasil

Após ser atingida por estaca, mulher dirigiu por 3 km atrás de socorro

Publicado dia 04/07/2019 às 20h19min
A estaca atravessou o vidro e acertou a cabeça da motorista de 32 anos.

Três dias após ser atingida por uma estaca enquanto dirigia, de madrugada, a vigilante Rafaele Christina Melo de Almeida contou ao G1, nesta quarta-feira (3) como fez para pedir socorro. No domingo (30), quando ia para o trabalho em um hospital público do Distrito Federal, um homem atirou um pedaço de madeira contra o para-brisa do carro dela.

A estaca atravessou o vidro e acertou a cabeça da motorista de 32 anos. Ferida, ela dirigiu por 3 quilômetros até encontrar ajuda.

Rafaele diz que, na hora, não sentiu dor. "Apenas acelerei até chegar na BR 070".

Eram 6h da manhã. A DF-451, entre Ceilândia e Brazlândia, é escura e pouco movimentada. A vigilante lembra que viu um pedaço de madeira na pista e desviou.

Rafaele Christina Melo de Almeida foi levada para o hospital e levou 40 pontos na cabeça — Foto: Arquivo pessoal

 

"Eu acenei para vários carros, ninguém parou até eu fazer sinal para um motociclista".

 

Ao reduzir a velocidade, um homem arremessou a estaca contra o carro. Identificado como Jaime Pereira da Silva, de 26 anos, ele chegou a ser preso, mas foi liberado após a audiência de custódia (entenda mais abaixo).

Rafaele desconfia que se tratava de uma tentativa de assalto. Ela afirma que não conhecia o suspeito.

Mesmo sangrando muito, a vigilante conseguiu fugir e, no caminho, telefonou para o marido. Mas o "anjo da guarda", diz ela, foi o motociclista que não quis ser identificado.

O motociclista ficou com a mulher até que o marido dela chegasse e a vigilante fosse levada para o hospital. Rafaele levou 40 pontos na cabeça.

Jaime Pereira foi preso em flagrante e levado para a 24ª Delegacia de Polícia, em Ceilândia — Foto: Arquivo pessoal

(Jaime Pereira foi preso em flagrante e levado para a 24ª Delegacia de Polícia, em Ceilândia ) — Foto: Arquivo pessoal

 

Fonte: G1.com.br