Plantão
Políciais

Ex-jogador da seleção é preso dentro de estádio antes de jogo começar

Publicado dia 26/05/2019 às 12h11min
O ex Jogador foi preso no estádio Mané Garrincha, em Brasília, durante o jogo entre Botafogo e Palmeiras

O ex-jogador de futebol Roni foi preso em uma Operação da Polícia Civil do Distrito Federal no estádio Mané Garrincha, em Brasília, durante o jogo entre Botafogo e Palmeiras, ele já atuou pelo fluminense e pela seleção brasileira. Além dele também foi preso o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, Daniel Vasconcelos. A prisão dos dois ocorreu após uma investigação sobre um grupo criminoso especializado em fraudar os custos da realização de jogos de futebol.

Há suspeitas de inclusão de dados falsos no borderô, que são os boletins financeiros dos jogos. Segundo os investigadores, o grupo informava um valor de arrecadação menor para pagar menos impostos e um aluguel menor pelo estádio Nacional Mané Garrincha, na capital. A prisão, comandada pela Coordenação Especial de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil do DF, envolveu cerca de 150 policiais e foi feita em um dos camarotes do estádio.

O alvo era um grupo de empresários, funcionários de empresas e pessoas ligadas ao esporte. Segundo a polícia, eles fraudavam o fisco e recolher menos impostos. O ex-jogador Roniéliton Pereira dos Santos, o Roni, é dono de uma empresa que promovia jogos e vendia os ingressos. Roni teria comprado partidas dos clubes e trazido para “outras praças”, como Brasília. No Mané Garrincha, conforme o delegado, o ex-jogador tinha o apoio do presidente da Federação de Futebol do DF, Daniel Vasoncelos.

Ex-jogador do Fluminense e da Seleção Brasileira, Roni foi preso durante jogo no Estádio Mané Garrincha, neste sábado, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

As provas estariam sendo recolhidas nas casas dos investigados, em empresas e na Federação Brasiliense de futebol. A operação, chamada de Episkiros, é uma referência ao jogo com bola criado na Grécia antiga e que deu origem ao futebol moderno, mas também significa “jogo enganoso”, disseram os agentes.

Roni jogou em clubes como Fluminense, Flamengo, Santos e até na Seleção Brasileira.

 

Fonte: Polemica Paraiba