Condenado por participar de ‘estupro coletivo’ em Queimadas é executado a tiros no meio da rua

Jacó Sousa foi assassinado com 9 tiros de pistola, na madrugada deste domingo (20 de setembro), no bairro Castanho, em Queimadas. Os disparos atingiram todo o corpo da vítima, que morreu no local, antes de receber qualquer socorro médico.

O crime aconteceu por volta das 03h da madrugada, quando Jacó estava em um espetinho próximo a igreja católica da cidade.

De acordo com relatos de testemunhas, os atiradores chegaram no local e pediram para as demais pessoas se afastarem antes de efetuar os disparos. Os suspeitos utilizam uma moto para praticar o crime. Após a execução, eles fugiram e tomaram rumo ignorado.

Jacó passou cerca de 7 anos preso em João Pessoa, após ser condenado por participar do estupro coletivo e morte de duas jovens. Há dois meses, ele havia deixado o presídio e estava em liberdade condicional.

O delegado seccional de Queimadas, Ilamilto Simplício, afirmou que a execução pode estar relacionada com a “Barbárie de Queimadas”, mas não descarta outras linhas de investigação. “O crime também pode ter relação com a vida pregressa de Jacó, já que ele passou sete anos dentro da prisão”.

O episódio que ficou conhecido como “Barbárie de Queimadas” aconteceu em fevereiro de 2012, quando cinco mulheres foram estupradas e duas delas, identificadas como a professora Isabela Pajuçara e a recepcionista Michelle Domingos, foram assassinadas. Elas estavam em uma festa de aniversário em uma casa com dez homens.

Portal do Litoral

Jefferson Lima

Read Previous

Aos 111 anos, Morre mulher mais velha do Vale do Piancó

Read Next

Polícia Militar localiza 7º envolvido no ataque a banco em Coremas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.