BARRACO NA FEDERAL: festa de agentes federais termina em briga com mata-leão e tapas

A “confra da firma” da Polícia Federal terminou em confusão no DF. O momento que deveria ser de socialização e entrosamento entre colegas de trabalho, terminou em socos, tapas e, depois de toda a briga, beijos. A confraternização aconteceu em 3 de dezembro, no Sindicato dos Policiais Federais (Sindipol), no Setor de Clubes Sul.

Imagens gravadas por um celular, as quais o Metrópoles teve acesso, mostra a troca de socos. No momento da confusão, um homem leva um mata-leão, enquanto há agressões de outros ao redor. Pelo menos 15 pessoas estavam presentes.

O confronto começou após um dos envolvidos ter sido chamado de “baixinho”. No momento em que as imagens começam a ser gravadas, um papiloscopista da PF é golpeado e cai no chão. Ele, em seguida, sofre um mata-leão. É nesse momento que uma estagiária tenta interferir, mas outras mulheres, também estagiárias, começam a agredi-la e a primeira desfere novos golpes.

VEJA NO VÍEO ABAIXO

Por fim, depois de terminada toda a briga, a estagiária brigona sai aos beijos com um agente de polícia da corporação. Os policiais envolvidos na confusão são lotados na Delegacia de Repressão a Drogas (DRE), na Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal (SRDF).

O chefe da DRE é o delegado da Polícia Federal Renato Pagotto Carnaz. Conforme a coluna revelou, Carnaz estava em uma Dodge RAM da corporação quando bateu em dois carros no Eixão Sul na quinta-feira (16/12). Ele fugiu sem prestar socorro aos feridos.

Destaque do Vale e Polêmica PB

Jefferson Lima

Read Previous

Vale do Piancó está sob alerta de perigo potencial de chuvas

Read Next

Jovem de 29 anos morre afogado na tarde deste domingo (29), em açude no sertão paraibano

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.