Por falta de reajuste salarial, professores de Itaporanga prometem greve geral

Os professores da rede municipal de ensino de Itaporanga (PB) prometeram realizar uma greve geral, caso o prefeito Divaldo Dantas (DEM) não reajuste o salário e não pegue o terço de férias da categoria. A decisão foi tomada após reunião com o sindicato dos docentes do município nessa quarta-feira (9).

Conforme os educadores, por duas vezes eles já tentaram acordo com o gestor para que ele adira ao piso nacional do magistério, com aumento de 33,24%, mas não foram atendidos, nem tiveram previsão para o reajuste.

Os profissionais também não tiveram nenhum posicionamento a respeito do pagamento do terço de férias referente ao ano de 2021.

Diante do descaso com a classe, os professores então resolveram fixar um prazo para que o chefe do Executivo do município atenda a demanda deles, e se não houver acordo até esta sexta-feira (11), a partir da próxima segunda (14), toda a categoria fará paralização por tempo indeterminado.

A greve afetará o início do ano letivo, que está previsto para começar dia 14.

Piso nacional

O novo reajuste salarial foi oficializado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), no dia 4 de fevereiro de 2022. Com o aumento de 33,24%, os professores da rede pública de todo país não podem receber menos do que R$ 3.845,63.

Vários municípios já aderiram ao novo valor do magistério. Na região do Vale do Piancó — localidade onde está inserida Itaporanga — as primeiras cidades a aprovarem o reajuste foram Nova Olinda e Coremas.

Destaque Do Vale e Diamante Online

Jefferson Lima

Read Previous

Polícia prende mulheres por tráfico de drogas em Cidade do vale do piancó

Read Next

De 0 a 860: Estudante da Assessoria de Redação Argumentar, do prof. Ivo, é exemplo de superação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.