Seca em açudes leva prefeitura de Itaporanga a decretar situação de emergência em comunidades rurais

A Prefeitura de Itaporanga (PB) decretou situação anormal caracterizada como emergência para áreas rurais do município devido à falta de abastecimento nos mananciais. A medida, que foi assinada pelo gestor Divaldo Dantas (DEM), vale por 180 dias.

De acordo com o decreto, apesar das recentes chuvas ocorridas nos últimos meses, ainda persiste a seca em reservatórios das referidas comunidades rurais, motivando o reconhecimento nacional da situação de anormalidade. 

As localidades são afetadas pela ausência de reservatórios hídricos ou sistema de abastecimento dágua, capazes de fornecer água potável, para o consumo humano e ou água tratada, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Como medida, o prefeito autorizou a convocação de voluntários para reforço das ações de respostas ao desastre e a abertura de Crédito Extraordinário para fazer face à situação existente.

Confira as comunidades listadas:

1 – Agreste;

2 – Riacho Do Cedro;

3 – Jardim Do Baião;

4 – Lagoinha;

5 – Pau Brasil;

6 – Jardim de Cima;

7 – Saco do Pinto;

8 – Cantinho;

9 – Capim Grosso;

10 – Barrocão;

11 – Lagoa do Mato;

12 – Cravoeiro;

13 – Castanheiro;

14 – Poço Redondo;

15 – Cardoso de Cima e Cardoso de Baixo;

16 – Corrente;

17 – Mamuda;

18 – Carnaúba;

19 São Pedro;

20 – Lagoa Seca.

Diamante Online

Jefferson Lima

Read Previous

Hospitais da Paraíba se aproximam de colapso e secretário enxerga risco de retrocesso na flexibilização

Read Next

Incêndio destrói mercadinho no centro da cidade de Nova Olinda no Vale do Piancó

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.